Erva-mate: para além do chimarrão e das fronteiras brasileiras

Por Rafaela Aguiar 23/09/2021

  • Estratégica em diversos segmentos de mercado

  • Produção agroecológica

  • Expansão para o mercado cosmetológico

  • Benefícios para a saúde

  A erva-mate é um importante elemento da cultura brasileira, especialmente no Sul do país onde encontramos o tradicional chimarrão, legado das tradições dos povos indígenas da região. O produto já conhecido no nosso país é também muito consumido em outros países da América do Sul, chamando a atenção de diversos outros ao redor do mundo.

  Além do tradicional uso da erva-mate para o chimarrão e para o chá, a utilização do produto também vem se expandindo para outros mercados como o de bebidas energéticas, temperos e cosméticos, encontrando, neste último, um novo e amplo nicho para expandir. 

   A erva-mate é rica em polifenóis, sendo assim possui propriedades antioxidantes, anti-inflamatória, anti-idade, além de ajudar no processo de cicatrização e na limpeza profunda da pele. Com o aumento na busca por produtos naturais para cuidados estéticos e para a saúde, diversas marcas brasileiras e estrangeiras, como a americana Youth to the People que possui uma máscara facial cujo principal ingrediente é a erva-mate, já estão explorando o uso da erva em produtos como sabonetes, hidratantes, shampoo, condicionador, esfoliantes, entre outros. 

   Segundo a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, o Brasil é o maior produtor de erva-mate do mundo, sendo calculado que em 2019 foram produzidas 547,88 mil toneladas do produto no país, e a exportação alcançou US$81 milhões. A região Sul foi responsável pela maior parte da produção, especialmente o Paraná que concentrou 87% de toda a produção de erva-mate do país em 2018. De acordo com a plataforma The Observatory of Economic Complexity (OEC), o Brasil e a Argentina são os maiores exportadores de erva-mate no mundo, enquanto os maiores compradores são Uruguai, Chile, Estados Unidos e Alemanha. Vale destacar também o interesse dos países árabes no produto, sendo um novo mercado a ser explorado. 

   Além disso, a produção de erva-mate no Brasil é agroecológica, não exige desmatamento e não emite carbono, sendo mais um atrativo para o mercado estrangeiro, já que os consumidores estão cada vez mais preocupados com a origem de seus produtos e com os impactos ambientais.

   Sendo assim, é possível notar que o mercado externo para a erva-mate brasileira é muito promissor devido a ampla gama de setores onde o produto pode ser utilizado, além das propriedades benéficas do mate. Uma consultoria internacional é fundamental para adquirir mais informações e levantar os dados necessários para inserção desse produto no mercado mundial.

 

   

Fontes:

https://bit.ly/3o2UqPW

https://bit.ly/3u5lmQ6

https://bit.ly/3AxZlfg

https://bit.ly/3EWHOjE

https://bit.ly/3EGjt1n

https://bit.ly/3lVHN6G

https://bit.ly/39ya7X4

https://bit.ly/3o1WYhx

https://bit.ly/2WcQWz6

https://bit.ly/3EM1Pta