Minério de ferro: Ascensão com a pandemia

Por Lucas Fontes 18/06/2021

  • Minério historicamente importante para o comércio brasileiro;

  • Crescente demanda chinesa pelo produto;

  • Aumento do valor e da necessidade mundial pela commodity.

   A história do minério de ferro no Brasil inicia-se ainda no período colonial, no qual ocorreram as expedições conhecidas como entradas e bandeiras que buscavam metais preciosos no interior do território. Assim, com o decorrer do tempo essa ligação histórica prosseguiu, fazendo com que o minério se tornasse de grande importância na lista de exportação do Brasil, de forma que, de acordo com a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, o Estado brasileiro seja o segundo maior produtor, possui a quinta maior reserva do mundo e tem como terceiro produto mais exportado o ferro.

 

     O minério de ferro é a matéria-prima para fabricação do aço, base de muitas indústrias, como a automobilística e a de eletrodomésticos, sendo considerados essenciais para muitos países, o que causa um grande fluxo de exportação brasileira para diversas regiões do mundo. De acordo com o site FazComex, entre os países que lideram o ranking de destinos do ferro brasileiro vemos a China em destaque, contando com 62% das importações, logo depois a Malásia, com 8,1%, e os Países Baixos, com 3%, comprovando o continente Asiático como maior importador dessa commodity.  

 

     Adicionalmente, com a chegada do COVID-19 houve uma grande ascensão em seu valor pelo quilo, tendo, de acordo com o site Statista, um reajuste de 100% entre janeiro de 2020 e março de 2021, e como uma das razões para esse aumento pode-se citar a crescente demanda chinesa para construção de mais siderúrgicas, devido a pandemia, e acompanhada da necessidade de construção de mais hospitais de acordo com o G1.

     Assim, essa alta nas cotações desta commodity deverá beneficiar o Brasil, através da melhoria da balança comercial, aumento na rentabilidade dos exportadores do produto e deixar mais caros os produtos derivados do minério, afirma pesquisa realizada pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira

 

     Destarte, o minério de ferro é fundamental para o desenvolvimento industrial dos países, assim muito procurado por Estados fortemente industrializados, como a China. Com a chegada da pandemia e a maior necessidade da construção de indústrias para a ajuda na área da saúde e da economia, foi nítido o aumento da necessidade mundial pela commodity, tornando drasticamente maior seu valor, beneficiando países exportadores desse produto, como o Brasil. Mesmo com toda essa melhora, ainda há a necessidade de realizar uma pesquisa fortemente estruturada sobre esse mercado, com empresas que se dediquem a obter as melhores conclusões, como a Prisma, que através de seus serviços tornam a dinâmica da exportação muito mais fácil e assertiva. .

 

Fontes:

https://bit.ly/35BKZNe

https://bit.ly/3vKUwfC

https://bit.ly/3gG5fmU

https://glo.bo/3gIhLRJ

https://bit.ly/3vHUrci

https://bit.ly/3qaCaTK