Geleias: sucesso nas mesas e no mercado externo

Por: Mariana Barboza 24/09/2020

  • Mercado alimentício em expansão;

  • Produtos artesanais;

  • Procura por produtos brasileiros.

     Com os mais diversos sabores, as geléias são doces obtidos da polpa ou suco das frutas, que com a junção de açúcar e água, formam uma substância gelatinosa comumente utilizada para preservação das frutas.

      Não se sabe claramente a origem das geléias. Alguns acreditam que as compotas de frutas surgiram com os árabes por serem a melhor opção para a conserva de alimentos. Outros especulam que Leonardo da Vinci foi o criador, pois em seu livro “Notas de Receita de Leonardo da Vinci”, supostamente consta o primeiro registro de uma receita da mesma. Apesar da origem incerta, esse doce passou a compor as mesas das classes altas e da nobreza graças a Catarina de Bragança, princesa de Portugal que enviava compotas de laranjas a seu futuro marido, príncipe Charles II da Inglaterra, disseminando o interesse pelo consumo de geléia.

 

       No Brasil, o mercado de produtos sem conservantes ou componentes químicos industrializados vem se expandindo, e sobretudo o mercado de geléias pode se beneficiar fortemente deste quesito, por muitos produtores serem de pequeno porte, fornecendo produtos mais naturais e diferenciados. Além disso, dentre as maiores tendências dos brasileiros, destaca-se o maior interesse em riqueza de sabores, sutileza de paladar e degustação de novidades, fazendo com que as compotas se sobressaiam para os consumidores. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), o faturamento do setor alimentício nacional cresceu 6,7% em 2019, e mais especificamente a exportação de geléias cresceu 60% em 2019 em relação ao ano anterior, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, mostrando que a indústria de alimentos do Brasil está em expansão, muito por causa das novas tendências dos brasileiros.

 

       O mercado internacional demonstra interesse crescente pelos alimentos de origem brasileira. Em 2019, as exportações deste setor representaram 19,2% do total arrecadado, segundo a ABIA. Os principais compradores são China, Holanda, Estados Unidos, Hong Kong e Árabia Saudita, mas por ser uma área muito abrangente, uma análise do mercado específica sobre determinado produto ajudará na melhor escolha do país a ser investido.

 

    Apesar da situação presente do mercado internacional com a pandemia do COVID-19, a busca por produtos naturais e diferenciados continua crescendo mundo afora. Após um diagnóstico profissional sobre o mercado consumidor, o investidor saberá para onde e quando expandir seu negócio de geléias artesanais, sendo mais consciente e preparado para ultrapassar novas fronteiras. 

  

Fontes:

https://bit.ly/343rLPr

https://bit.ly/3cuK2ss

https://bit.ly/3cuPyeK

ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram