Óleo de soja: projeções otimistas para o comércio internacional

Por Giovanna Nhaiara 27/02/2020

  • Óleo de soja;

  • exportação;

  • importação;

  • Brasil, Argentina, China.

     Devido ao seu excelente custo- benefício, o óleo de soja é o mais consumido no Brasil, e está presente no dia a dia das refeições de grande parte dos brasileiros. Mas tal fama não está atrelada somente ao território nacional: seu valor no mercado internacional está se elevando. Em Novembro de 2019, as exportações brasileiras do produto já estavam cotadas, em média, em US$ 752 por tonelada, 14% a mais do que em Novembro de 2018. Tal alta nos preços deve-se a alguns fatores como a redução dos estoques mundiais de soja, o encarecimento da gordura animal e ao maior uso do produto como combustível - especialmente pelos Estados Unidos, Brasil e Argentina, que possuem programas de biodiesel.
 

     Em termos de produção, a China segue como líder, contando com um volume anual de 15.3 milhões de toneladas, seguida por Estados Unidos e Argentina. Este último lidera as exportações mundiais, com U$3.04 bilhões, seguida pelo Brasil, com U$1.04 bilhões. Os três principais importadores são a Índia, o Bangladesh e a Argélia.
 

      Em projeção realizada no final de 2019, a Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais) concluiu que em 2020 o Brasil exportará 75 milhões de toneladas de óleo de soja. Para o mesmo ano, também há projeções que indicam que o país também passará a ser o maior produtor e exportador deste produto, superando China e Argentina, respectivamente. O cenário não poderia ser mais propício, e a possibilidade de altos lucros é iminente.
 

     Está interessado em ter seu negócio incluído nestas projeções? A Prisma Consultoria Internacional pode te ajudar! Você pode entrar em contato conosco clicando no botão abaixo:

 

Fontes:

https://bit.ly/2vm8cV4

https://bit.ly/3cicFJc

https://bit.ly/388ohei

ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram