O potencial brasileiro na exportação de maracujá 

Por: Natalia Oliveira Inácio, 27/11/2020

  • Versatilidade do maracujá

  • Benefícios para saúde

  • Avanços tecnológicos no cultivo

  • Alto potencial para exportação

     O maracujá é uma fruta originária da América Tropical e possui mais de 150 espécies, sendo a maioria delas originárias do Brasil, onde ela é muito popular. Além do sabor intenso e ácido, muito característicos da fruta, ela também se destaca pela sua versatilidade. Várias partes do maracujá podem ser utilizados, a exemplo da polpa, que é amplamente conhecida pelos sucos in natura ou industrializados, e da semente, que vem sendo aproveitada para extração de óleo, o qual se destaca pelo potencial para alimentação e para indústria de cosméticos. 
     

     Outro ponto importante do maracujá são seus benefícios para saúde. Uma das mais conhecidas propriedades é a calmante, ela está presente em quase todas as espécies e é muito explorada em medicamentos fitoterápicos, principalmente para ansiedade e estresse. Além disso, a fruta também se destaca no auxílio do controle da glicose, já que é rica em fibras que retardam a absorção de carboidratos no organismo, ajuda na imunidade por ser rica em vitamina C, e contribui na proteção do coração devido ao seu poder anti-inflamatório. 
    

     À vista disso, percebe-se a grande comercialização da fruta no mercado interno, sendo o Brasil, inclusive, o maior produtor e consumidor de maracujá do mundo. Tal produção, vem crescendo consideravelmente nos últimos anos, passando inclusive a dobrar nos últimos quatro anos, de 440 mil para 920 mil toneladas, em decorrência dos constantes estudos e avanços tecnológicos, que potencializam e facilitam o cultivo. Assim, esse avanço influenciou no nível de exportação da fruta, que também cresceu nos últimos anos.
    

     Em 2019 o Brasil exportou mais de 28 mil quilos de maracujá. Desse valor, 58,4% foi para o mercado europeu, onde vem crescendo interesse na fruta, especialmente em Portugal e na Espanha. Ademais, outro país de importância foi a Austrália, que comprou cerca de 20% da produção brasileira para exportação. Apesar disso, outros mercados vêm mostrando grande aceitação para a fruta, e uma análise mais aprofundada seria fundamental para maximizar os resultados de uma internacionalização do maracujá. 
 

     Dessa forma, nota-se o alto potencial da fruta, especialmente com os recentes avanços tecnológicos e interesse do mercado internacional, além do destaque do Brasil na sua produção e, consequentemente, a sua grande possibilidade de atender e crescer com essa demanda. 

Fontes:

https://bit.ly/36dXSOk
https://bit.ly/3o0SnbZ 
https://bit.ly/3nVfaG6 
http://www.iea.sp.gov.br/ftpiea/ie/1992/tec2-0692.pdf 

 

ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram