Imagens dos Textos (Produtos e Atualidades_ laranja.png

Laranja: o protagonismo brasileiro no mercado mundial

   

        Originada no sudeste da Ásia, a laranja foi introduzida no mercado Europeu ainda na Idade Média (476 d.C. – 1453) e chegou no Brasil por volta do ano de 1530, uma vez que colonos portugueses descobriram que a fruta é grande fonte de vitamina C, um nutriente que ajudaria no combate de doenças como o escorbuto, a qual estava assolando tripulações de navios na época das Grandes Navegações. Atualmente, sabe-se também que a fruta possui ações antioxidantes, além de ser uma ótima fonte de fibras.

 

O mercado de laranjas

        O clima bastante favorável e a cultura alimentar nacional fizeram com que o Brasil se configurasse como o maior produtor mundial de laranja e o líder em exportação do suco concentrado do fruto no mercado global. Prova disso, é o fato de a safra de 2019/2020 ter apresentado uma produção de 384,87 milhões de caixas (de 40,8 kg).

 

O cultivo nacional 

        Em âmbitos internos o cultivo da fruta está presente em boa parte dos estados brasileiros, com maior destaque para o estado de São Paulo, o qual, com 78% de toda a  produção nacional, ocupa o topo do ranking de acordo com levantamento do Instituto brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Logo em seguida, encontra-se Minas Gerais (6%), seguido por: Paraná (4,1%), Bahia (3,5%) e Rio Grande do Sul (2%). Ademais, dentre as variedades mais cultivadas em território nacional estão a laranja Valência, Pera Rio, Hamlin, Westin e Rubi.

 

O suco da laranja 

        A principal destinação da produção de laranja no país é para a indústria de sucos. Felizmente, o suco de laranja é a bebida à base de frutas mais consumida no mundo, com 35% de participação entre todos os sucos. Sendo assim, de acordo com a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), as exportações deste produto no Brasil atingiram 1,07 milhão de toneladas na safra 2021/22, apresentando uma alta de 5,33% em relação à temporada anterior, em meio a um desenvolvimento consistente nos embarques para a China e tênue avanço aos EUA.

 

Expectativas para o mercado

        O Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), estima para a safra de 2021/2022 no Brasil, uma produção de quase 300 milhões de caixas de 40,8 quilos no principal cinturão citrícola do país, localizado na região de São Paulo e Sudoeste de Minas Gerais. Tal valor equivale a um aumento de 9,51% com relação à última safra. Sendo assim, em relação a métrica da última década a projeção corresponde a um aumento de 1,1%, significando um momento favorável para produtores deste fruto. Por conta disso, a laranja possui boas expectativas no mercado interno e global e a previsão é que a demanda industrial de laranja siga em alta em 2022.

Por Clara Cazzaniga em 24/08/2022

Fontes:

https://bit.ly/3pHNTKc

https://bit.ly/3wt0Xqz

https://bit.ly/3CupzmA

https://bit.ly/3pDIP9Q

https://bit.ly/3wrDB4L