ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram

A antiga nova bebida

Por: Felipe Piccirilli 10/06/19

     Com origem que remonta à China de duzentos anos antes de Cristo, o Kombucha é uma nova - ou não tão nova assim - bebida gaseificada feita a partir da fermentação delicada de chás verdes ou pretos, levemente adocicada, com um tipo especial de probiótico. Essa bebida tem ganhado destaque pelos benefícios na saúde de quem a consome, pois tem ação antioxidante, que freia os ônus do envelhecimento, e provoca uma melhora do processo digestivo bem como um fortalecimento do sistema imunológico.

     A exemplo do mercado de chás em geral (vide nosso texto “A reinvenção do chá”), o Kombucha tem se mostrado um excelente produto tanto para produção doméstica quanto para a exportação. Em menos de dois anos, o número de empresas que produziam o famigerado chá gaseificado saltou de menos de cinco para mais de quarenta aqui no Brasil.

     Essa demanda não se manifesta apenas em âmbito doméstico, a maior preocupação com a saúde alimentar é notável, especialmente entre os jovens millennials (nascidos no final da década de 90, início do século vinte e um). Nos EUA, 66% desse público consome bebidas e outros alimentos probióticos. Além disso, houve uma grande expansão de 42% nesse setor na economia norte-americana, na virada do ano de 2017 para 2018, segundo a Nielsen, e as expectativas para esse ano são maiores ainda.

     Grandes multinacionais do setor da BigSoda, como a Coca-Cola e PepsiCo, que preocupados com as críticas de seus antigos produtos serem pouco ou quase nada saudáveis, resolveram investir nos pequenos e novos empreendedores do novo chá para abranger esse público. O objetivo agora é levar o Kombucha para as prateleiras dos supermercados e varejo em geral.

     Mas isso não é algo que apenas os gigantes podem fazer, na verdade, o mercado brasileiro tem se desenvolvido muito bem com pequenas e promissoras empresas já que o processo de produção em si, apesar de delicado, é simples, e há muito campo para a internacionalização do Kombucha brasileiro para outros países, desde que se preparem para isso, algo que nós podemos ajudar. Países como os EUA, responsáveis por 8,2% da importação mundial dessa categoria de produto, e outros países Europeus poderiam ser escolhas a serem pesquisadas mais a fundo, de maneira personalizada.

Fontes:

https://bit.ly/2GIbXJx

https://bit.ly/2KGfmsz

https://bit.ly/2Wwv63n

https://bit.ly/2GFvwRI

https://glo.bo/2WwUwhH

https://bit.ly/2WsFUQn

  • Kombucha e sua origem.

  • Benefícios da bebida.

  • Demanda pelo saudável.

  • Crescimento do setor e campo para exportação.