• Projeção de crescimento de 3,7% no PIB;

  • Investimentos de US$15,5 bilhões;

  • Projeções de elevação como centro financeiro internacional.

    Reanexada pela China em 1997, Hong Kong é vista como um elo entre o mercado chinês e o mundo e a ilha de apenas 1100 quilômetros quadrados é extremamente importante para a economia internacional. O território semi autônomo vem prosperando nos últimos anos e se desenvolvendo cada vez mais, sendo capaz de realizar, eficientemente, comércio em grande escala, tendo em vista que mais de 60% dos negócios chineses passam pela ilha, de acordo com o Conselho de Desenvolvimento do Comércio de Hong Kong (HKTDC) e o território ocupou a 4º posição em 2019 da viabilidade para fazer negócios pelo Banco Mundial, se demonstrando, assim, um grande polo para investimento, atualmente.

      Embora quedas na sua economia tenham ocorrido em 2020 devido à pandemia do COVID-19, a superação de crises não é novidade para o território que soube se portar bem diante de diversas crises, sejam elas financeiras (como a asiática e a de 2008), ou sanitárias (como a da SARS), figurando sempre as economias mais competitivas do mundo e com um PIB crescente ano após ano. Esse sucesso econômico pode ser atribuído em grande parte à sua abertura econômica e a pesados investimentos externos realizados na ilha por diversos meios, sejam eles Bolsa de Valores ou até mesmo empresas multinacionais. Além disso, os contratos assinados estão sujeitos às leis e regulamentações britânicas, o que dá aos investidores mais segurança e estabilidade aos seus negócios.

 

      Para 2021, é ambicionado um grande crescimento de sua economia e a retomada da queda ocorrida em 2020. Para tanto, foi anunciada para Hong Kong, no 14º Plano Quinquenal Chinês, a implementação de medidas para seu desenvolvimento, como: elevação como centro financeiro internacional, ampliação do transporte marítimo, comércio e aviação civil. Junto a isso, visa-se transformar a região em um polo tecnológico internacional ainda maior, além de realizar a elevação de seus setor de serviços para um patamar de sofisticação e valor agregado.

 

      Neste intuito, a ilha lançou um plano de US$15,5 bilhões a fim de estimular sua economia, mitigar os efeitos da crise causada pela pandemia e realizar investimentos em setores estratégicos. Além do mais, houve também a expansão de títulos verdes (títulos de dívida utilizados para financiar investimentos sustentáveis) em conjunto a títulos públicos, no intuito de controlar a inflação existente no país. Por fim, o governo planeja a realização de uma reforma tributária para poder aumentar sua receita a longo prazo.

 

    Como resultado, as projeções para Hong Kong em 2021 são altamente positivas. De acordo com o IMF - World Economic Outlook Database, as estimativas são de um aumento de 3,7% em seu PIB em comparação à queda de 7,5% do ano passado, além de um aumento em seu PIB per capita e na sua Taxa de Empregabilidade.

 

     Desta forma, vemos como Hong Kong tem crescido cada vez mais e pode beneficiar os investidores ao redor do mundo com suas políticas. Para uma maior orientação de como e onde se investir dentro da ilha, uma Consultoria Internacional pode ser a solução, com uma Análise de Mercado que ajudará a mostrar mais profundamente as dinâmicas mercadológicas e políticas de Hong Kong, a fim de se realizar um investimento certeiro. .

 

     

   

     

Fontes:

https://bit.ly/3bXwK9y

https://bit.ly/3bWaEEb

https://bit.ly/2P6tzmB

https://glo.bo/3bWVdM8

A dinâmica do mercado de Hong Kong e suas perspectivas de crescimento para 2021

Por: Enzo Toledo, 17/03/2021

ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram