• Uma das principais vias marítimas do mundo sofreu bloqueio;

  • Bilhões de dólares perdidos no processo;

  • O Brasil é afetado em suas importações vindas da China.

      O Canal de Suez, localizado no Egito, foi, há uma semana atrás, bloqueado por um imenso cargueiro (Ever Given), e acabou impedindo a passagem de outros inúmeros navios. A via navegável foi construída em 1869 e permite que realizem-se navegações entre a Europa e a Ásia, sem a necessidade de fazer a volta pelo continente africano, poupando tempo. Sabemos que atualmente, tempo é dinheiro, mais especificamente dólares, o lastro mundial.

     O encalhamento do Ever Given no canal causou uma queda significativa no preço do petróleo bruto, já que a sua distribuição foi afetada pelo bloqueio. Além disso, também houve um atraso de combustíveis e suprimentos vindos destas embarcações. Estima-se, de acordo com O Globo, que foram perdidos U$ 400 milhões por hora, aproximadamente U$ 9,6 bilhões por dia. O canal é responsável por aproximadamente 12% do comércio marítimo mundial.

      A Bloomberg levanta que aproximadamente 400 navios ficaram engarrafados, sendo que 14 possuíam cargas vivas. O Egito, em especial, perde por volta de U$ 13 milhões por dia com o fechamento da via, parte importante da economia do país. Este local é chamado de “ponto de estrangulamento” do planeta, ou seja, é um ponto que pode acabar limitando a capacidade de um sistema. Isso significa que o desempenho de um sistema comercial é dado pela atuação desses pontos de estrangulamentos. Ele é de extrema importância para o abastecimento de matérias primas e mercadorias.

     Tratando mais especificamente do Brasil, por volta de 9% das cargas marítimas brasileiras passam pelo canal, e a maior preocupação é com as cargas refrigeradas, como carnes e frutas, pois apodrecem depois de certo tempo. As exportações de carnes para o Oriente Médio serão prejudicadas. Além disso, o Brasil estava com uma alta demanda vinda da China, e como muitos navios chineses estavam cheios e o canal foi bloqueado, há risco de um aumento nos preços dos fretes e maior dificuldade em repor estoques no Brasil. Devido à pandemia, estes fretes já estão com valores bem mais altos do que o normal, e a maior preocupação seria se o bloqueio demorasse mais tempo. 

 

    Este acontecimento foi impactante para o mercado internacional e levará um certo tempo até que as coisas se estabilizem novamente. O Canal de Suez já foi alvo de conflitos no passado devido à sua localização estratégica e continua sendo de extrema importância no mundo até os dias de hoje. 

   

     

Fontes:

https://glo.bo/3sBYoyt

https://bit.ly/39tJgf8

https://glo.bo/3u7Y3nz

https://glo.bo/31xSW3T

O Ever Given e a perda de bilhões de dólares mundiais

Por: Lígia Rabello, 31/03/2021

ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram