ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram

Doce de leite: mercado de potencial

Por Antonio Pedro Miranda 21/11/19

  • Mercado no Brasil e características gerais 

  • Histórico do produto

  • Mercado internacional

  • Internacionalização

     Em outubro, o doce de leite se tornou patrimônio cultural local em regiões específicas do Brasil, com destaque para Minas Gerais, que é o estado com maior produção da iguaria. Minas Gerais em 2016 conseguiu exportar um valor de US$106 mil em doce de leite sozinho, segundo dados da exportaminas. O mercado do doce de leite representa 0,6% da produção de laticínios, porém apresenta grande potencial para desenvolvimento. 

 

     Esse produto vem ganhando cada vez mais espaço no cenário gastronômico nacional, outro fator que contribui para sua expansão é  que, dependendo da região onde é fabricado, ele apresenta características próprias e grande variação e personalização para todos os gostos. O mercado de doce de leite é formado, basicamente, por dois tipos de compradores: o consumidor final e o institucional formado pelo food service e a indústria de alimentos. O segmento institucional representa o grande mercado deste doce, traduzido nos congelados, redes de lanchonetes, alimentos de pronto preparo, sorveterias, confeitarias e atacados.  

 

     O doce de leite foi inventado na Argentina em 1829, sendo criado a partir de um acidente culinário e, com o passar dos anos, foi incorporado à culinária local e exportado para outras regiões, como o Brasil. A partir dessa expansão o doce começou a obter reconhecimento internacional e passou a ser parte da cultura gastronômica latino americana, sendo servido como sobremesa, recheio de bolos, misturado ao sorvete ou até mesmo com frutas frescas.

 

     Recentemente, a exportação do produto para o exterior vem aumentando como visto nos dados do Comex Stat que apontam que houve um crescimento do valor exportado de 2016 a 2019 para aproximadamente US$225.236, com uma taxa de crescimento de 41%.  Os países que mais importam o doce de leite são os Estados Unidos e nossos vizinhos latino americanos, existe um grande potencial de crescimento nos EUA e na Europa já que eles não o produzem. 

     Principalmente Portugal e Países Baixos  apresentaram a maior importação de doce de leito do velho continente, segundo dados do Comex Stat de 2019. A indústria brasileira vem adaptando as formulações para o paladar destes consumidores, criando uma nova classificação, denominada de “Doce de Leite tipo Exportação”.    

     Existe um grande potencial para internacionalização desse produto, já que há pouca concorrência em novos mercados, como o caso do mercado europeu na qual é quase intocado e com uma simples consultoria pode-se identificar os melhores países se exportar.    

Fontes:

https://glo.bo/37w87wr

https://bit.ly/35kCjIT

https://bit.ly/35niPDh

https://bit.ly/37lo4Fz

https://bit.ly/2pG3r5Z