Brexit: a saída do Reino Unido da União Europeia e as oportunidades para as exportações brasileiras

Por: Giovanna Relva, 02/02/2021

    No final de 2020, após meses de intensas negociações e incertezas, o Reino Unido e a União Europeia fecharam um acordo comercial, substituindo as regras comerciais até então vigentes entre as duas partes e finalizando o período de transição pós Brexit. Assim, desde 01 de janeiro de 2021, o Reino Unido, oficialmente, não pertence mais ao bloco econômico.

    A partir da mesma data, o país passou a adotar o UK Global Tariff, isto é, o seu primeiro regime tarifário autônomo em quase 50 anos. Com isso, foram estabelecidas novas tarifas de importação para parceiros que, assim como o Brasil, não possuem acordos preferenciais de comércio. Com esse novo regime, diversos produtos terão suas tarifas reduzidas ou até mesmo eliminadas, o que, de acordo com a Apex Brasil, promoverá oportunidades para os exportadores brasileiros dos mais diversos nichos.

   Dentre os setores do mercado brasileiro que se beneficiarão com essa redução de tarifas, destacam-se, de acordo com a Apex Brasil: os de moda, higiene pessoal, cosméticos, equipamentos de transporte, produtos químicos, entre outros. Ainda, segundo a mesma fonte, estima-se que a redução das cargas tarifárias poderá corresponder a US$ 12 milhões.

   Ademais, de acordo com a BBC News Brasil, o Reino Unido importa quase a totalidade dos produtos agrícolas que consome, logo, é um setor que não enfrentará barreiras protecionistas, o que pode figurar como uma grande oportunidade de inserção para produtores brasileiros. Conforme um estudo realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), 563 produtos do agronegócio terão suas tarifas reduzidas, e o montante do comércio liberalizado com o Brasil equivale a US$ 533 milhões. Dentre os produtos cuja participação brasileira nas importações britânicas já é expressiva, destacam-se os limões, com uma redução de quase 14% em impostos, além dos vinhos e óleos essenciais, os quais tiveram suas tarifas zeradas.

  O Reino Unido caracteriza-se como a 5º maior economia mundial, além de ser o 15º principal destino das exportações brasileiras e, ainda que parte dos impactos do Brexit ainda não sejam totalmente previsíveis, a saída do país do bloco europeu poderá produzir uma expansão das oportunidades para os empresários brasileiros, tanto aqueles que já exportam para o Reino Unido, quanto os que objetivam se inserir nesse mercado.

 

    Assim, a atuação de uma consultoria internacional, como a Prisma, se mostra como fundamental para a construção de uma estratégia de exportação efetiva para o Reino Unido, de modo a mapear as melhores oportunidades que surgirão no país e, acima de tudo, driblar as possíveis incertezas que essa nova conjuntura política e econômica do Reino Unido pode gerar para os empresários brasileiros.

     

Fontes:

https://bbc.in/3cJByQF

https://bit.ly/3cELBGG

https://bit.ly/2LgFehn

https://bit.ly/3cGB2me

https://bbc.in/36AP1pS

https://bit.ly/3jbWyka

  • Final do período de transição do Brexit;

  • Redução das barreiras de importação;

  • Aumento de oportunidades de exportação para empresários brasileiros.

ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram