Site - imagens dos textos-2.png

Países Baixos: principal destino europeu das exportações brasileiras

   Englobando as importantes cidades de Amsterdã, Roterdã e Haia, o pequeno território dos Países Baixos ― informalmente chamado de Holanda ― se encontra na Europa Ocidental, dividindo fronteiras com a Bélgica e a Alemanha. Seu tamanho, somado ao seu clima, acaba prejudicando a abundância de recursos naturais, o que historicamente fez o país estruturar um sólido comércio internacional para desenvolver a sua economia. A partir disso, o país se tornou uma das maiores economias do mundo e dentre as suas principais relações comerciais se encontra o Brasil, país com o qual suas trocas alcançaram, ainda nesse ano de 2021, bilhões de dólares.

Balança comercial bilateral favorável para o Brasil

     Em relação a isso, essa balança comercial bilateral gera um superávit favorável ao Brasil, visto que importou esse ano, segundo o Comex Stat, US$ 1,4 bilhões dos Países Baixos, enquanto exportou US$ 7,1 bilhões. Entretanto, esses dados demonstram o impacto da pandemia, visto que em 2019 as importações brasileiras somaram cerca de US$ 2 bilhões e as exportações US$ 10 bilhões, o que mostra que, em condições normais, as trocas comerciais com os Países Baixos são ainda mais intensas e favoráveis para o Brasil.

A relevância dos Países Baixos para as exportações brasileiras

 

    Visto isso, é importante mencionar que essa relação remonta o século XVII, quando os neerlandeses ocuparam o Nordeste brasileiro atraídos principalmente pela produção açucareira na região. Alguns séculos depois, em 1828, foram estabelecidas as relações diplomáticas entre os países com o Tratado de Amizade, Navegação e Comércio e, desde então, suas trocas foram se intensificando até a nação europeia ser a quarta maior importadora de produtos brasileiros, os quais se baseiam majoritariamente em produtos agrícolas, como a soja, e derivados do petróleo, segundo dados do Observatório de Complexidade Econômica (OEC). Sendo assim, pode-se afirmar que os Países Baixos são o maior mercado brasileiro na Europa.

 

Avanço dos acordos aéreos entre Brasil e Países Baixos

   Por causa do sucesso dessa relação, recentemente o governo brasileiro avançou com o andamento dos acordos aéreos desenvolvidos entre o país e o governo neerlandês em 2019, sendo aprovados pelo Senado Federal em maio deste ano de 2021. Essas negociações visam minimizar as restrições acerca dos serviços das empresas aéreas de ambos os países, o que vai reforçar seus laços sobretudo nas áreas de comércio e turismo. Agora só é necessária a ratificação do atual Presidente da República para entrar verdadeiramente em vigor.

 

A importância do auxílio de uma consultoria internacional

     A partir disso, pode-se concluir que exportar para um parceiro estável como os Países Baixos traz grandes vantagens para o Brasil, motivo pelo qual procuram intensificar tais trocas pelos acordos aéreos citados anteriormente. Principalmente no setor agrícola e petrolífero, de onde vem a maior parte dos bens exportados para tal nação europeia, as chances de construir um negócio lucrativo são altas. Contudo, para inserir seus produtos no comércio internacional é preciso de muita cautela, estudo e planejamento para desenvolver as trocas mais assertivas com a oferta do seu negócio, algo que pode ser resolvido através dos serviços de Identificação de Mercado ou Análise de Mercado.

Por Mariana Fernandes em 13/10/2021

Fontes:

https://bit.ly/3AoLoj4 

https://bit.ly/2Yu8OpN 

https://bit.ly/2YEsRCr 

https://bit.ly/3AvZuze 

https://bit.ly/3amoqyo 

https://bit.ly/3lmEYfQ