ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram

O que esperar do mercado de bebidas nacional: Novas tendências, crescimentos e preferências  brasileiras

Por Raphaela Pires Carramillo 11/06/2019

     Em 2016, a indústria de bebidas brasileira correspondeu a 1,9% do PIB do país. Em 2017, passou por quedas recorrentes em relação ao volume comercializado, mas ainda é responsável por empregar 20% da população brasileira, consoante os dados  da Sebrae. O rápido crescimento do mercado de espumantes, o aumento da demanda pelo Kombucha e o novo desejo por whiskey são algumas tendências para este mercado.

 

     O espumante brasileiro promete consolidar-se cada vez mais em âmbito mundial. A popularidade do produto vem sido reconhecida internacionalmente, uma vez que o Brasil conquistou mais de 200 medalhas em 2018 pela qualidade de seus espumantes. De acordo com a Abravin, a performance do país promete consolidar a categoria como carro chefe no mercado de bebidas brasileiro, transformando o país em uma referência internacional.

 

     O Kombucha é a mais nova tendência do momento, a demanda por produtos saudáveis aumentou o consumo tanto no Brasil quanto globalmente, o que expandiu a bebida para além das redes naturais de comércio. No país, a produção começou de maneira artesanal e recentemente passou a ser produzido por empresas de grande porte. Mundialmente, este mercado cresce em média 25% ao ano e promete triplicar até 2020, movimentando US$ 1,8 bilhão no fim da década, segundo dados do Valor Econômico.

 

     O whiskey é um produto que vem despertando olhares assíduos no Brasil. Com valorização mundial de mais de 40% no ano passado, o aumento da demanda no Brasil foi de 12% durante o primeiro semestre de 2016, o que demonstra um novo desejo pelo consumo da bebida. As estatísticas da Nielsen Media Research, demonstram que ele é o destilado favorito para consumo em casa e o mais consumido para assistir esportes, com 49% do total.

 

     Muito além do mercado tradicional de bebidas brasileiro, essas novas tendências apontam para uma possível diversificação do setor e de outras preferências nacionais que podem vir a se consolidar como novos polos de empreendedorismo no país.

Fontes:

https://bit.ly/2MELZcI

https://bit.ly/2Rb9NU3

https://bit.ly/2LIvonE

https://bit.ly/2MHe1UV

https://bit.ly/2MG92E6

https://bit.ly/2X6JCmX

https://bit.ly/2vibDsb

https://bit.ly/2qz0O2v

  • Novas tendências para o mercado nacional de bebidas;

  • Kombucha, espumante e uísque com projeções otimistas;

  • Crescimento rápido do mercado de espumante;

  • Kombucha como alternativa para consumo saudável;

  • Whiskey como nova preferência brasileira.