As Batatas Doces que vem conquistando pratos do mundo todo.

Por: Karol Colby, 07/05/2021

  • Alimento rico em vitaminas e minerais essenciais; 

  • Grande variedade de consumo e disponibilidade no Brasil;

  • Demanda crescente no exterior pela batata doce brasileira.

   Nos últimos anos, a batata doce se tornou a quarta hortaliça mais consumida no Brasil. Ela cresceu nesse ranking, principalmente entre atletas e desportistas, devido a sua composição como um alimento importante no suprimento de vitaminas e minerais aliados no combate a doenças crônicas Além disso, a batata doce têm potencial de controlar os níveis de açúcar, pressão e colesterol no sangue, e é recomendada na monitoração de enjoos e anemia, aumento da imunidade, cálcio, e tratamento da insônia, sendo assim, um ótimo complemento para uma dieta saudável. 

   Ademais, o mercado tem inovado nas diferentes maneiras de consumir o tubérculo, com inúmeros subprodutos como: doces, féculas, flocos e farinhas, além de snacks saudáveis e saborosos como chips e até mesmo alternativas veganas de brigadeiros, mousses, pães e bolos. 

   O mercado brasileiro da batata doce tem sido apontado como uma oportunidade nova, mas crescente e inovadora, por ainda ser pouco competitivo. Atualmente, segundo a plataforma de comércio global “Fresh Plaza”, os maiores produtores mundiais são a África mediterrânea e a China, enquanto os países que mais exportam são os Estados Unidos e a Holanda.

   Atualmente, o Brasil ocupa um lugar afastado entre os maiores exportadores do mundo, mas conta com a Europa e a Argentina como seus mais fiéis compradores. Só em 2019, o país atingiu um volume de 8,8 mil toneladas, segundo a revista “Cultivar”. Na última década, segundo o IBGE, apenas no estado de São Paulo, a área de plantio da batata doce foi triplicada e sua produção dobrou, mostrando a tendência de expansão para os próximos anos. 

   Apesar de muitos países optarem pela importação de nações vizinhas para valorizar a qualidade e frescor dos produtos, a batata doce brasileira tem conquistado diversos locais e crescido muito em seu desempenho, por diversos fatores. Entre eles a condição climática favorável do país, que permite o cultivo de quatro tipos de batata doce durante o ano inteiro, além da baixa do preço do produto brasileiro por conta da recente recessão e a desvalorização do real no mercado externo. Ainda, no último ano, com grande parte da população em casa, a busca pela alimentação caseira e saudável, também tem aumentado. Assim, um preço abaixo do mercado, somada a qualidade e disponibilidade independente da estação, alavancou o Brasil frente ao restante dos mercados da batata doce.

   Apesar do maior produtor nacional ser o Rio Grande do Sul com 186 mil toneladas anuais segundo o EMBRAPA, seguido por Presidente Prudente em São Paulo, conhecida como a “capital da batata doce”, a demanda pela importação ainda não tem sido suprida. Os produtores da batata doce inovam cada vez mais e reconhecem a necessidade de uma safra com qualidade e lavouras irrigadas, mas ainda assim, tem dificuldades em competir com os maiores concorrentes.   

   A batata doce brasileira, versátil, querida pelos praticantes de dietas e essencial no preparo de doces típicos, tende a conquistar cada vez mais um espaço no mercado mundial. O momento atual coloca a mesma em destaque frente aos demais exportadores. Com uma demanda não suprida, seu cultivo tem se tornado interessante, enquanto sua exportação tem sido uma alternativa segura e favorável na ampliação do mercado dos agricultores. 

Fontes:

https://bit.ly/3b8Z6N7

https://bit.ly/3erD1v9

https://bit.ly/3f6TeFs

https://bit.ly/3vLMLpW

https://bit.ly/3vLMSlm