Site - imagens dos textos.png

Os novos valores de sustentabilidade da Europa: oportunidades brasileiras

      Atualmente, questões relacionadas à preservação do meio ambiente estão cada vez mais em evidência em todos os âmbitos da vida cotidiana, trazendo reflexões acerca da necessidade de preservar ecossistemas e recursos naturais, responsáveis pela continuidade sadia da vida. A conscientização ambiental também evidenciou a urgência de repensar as formas de produção comercial, tendo em vista que progressivamente tem-se tomado consciência acerca da importância do desenvolvimento sustentável – aquele que equilibra a prosperidade econômica e o uso consciente dos recursos naturais.

Os princípios sustentáveis dos parceiros comerciais do Brasil

   O desenvolvimento sustentável e a diminuição da pegada ambiental exercida pela produção têm se tornado princípios de parceiros comerciais históricos do Brasil, como Alemanha, Bélgica, Dinamarca, França, Itália, Holanda, Noruega e Reino Unido. Em carta enviada ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, assinada por esse grupo de países – a Parceria das Declarações de Amsterdã – é reiterado que “Na Europa, há um interesse legítimo no sentido de que os produtos e alimentos sejam produzidos de forma justa, ambientalmente adequada e sustentável. Como resposta a isso, agentes comerciais, como fornecedores, negociantes e investidores, vêm refletindo cada vez mais esse interesse em suas estratégias corporativas”.

      Evidenciando, portanto, a importância de a cadeia produtiva trabalhar com recursos naturais sem pôr em risco a sua continuidade e perenidade, explorar o meio ambiente com responsabilidade e sustentabilidade. Como consequência, além de propiciar uma exploração dos recursos disponíveis por tempo muito maior, destaca-se também a atração de investimentos estrangeiros – que atualmente estão buscando arduamente financiar produções sustentáveis e ecologicamente corretas – ainda permite um ganho em qualidade de vida e uma melhoria financeira das populações envolvidas.

Novos investimentos para exportações brasileiras de produções sustentáveis

      Na Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP26) em Glasgow, na Escócia, foi firmado entre líderes de mais de cem países – incluindo o Brasil – um acordo importante: A Declaração de Florestas, que visa acabar com o desmatamento mundial até 2030. O acordo prevê medidas para impedir que produtos associados a desmatamento recebam financiamento privado e sejam comercializados internacionalmente, impactando as exportações vindas do Brasil.

   Analisando a questão, o especialista em relações internacionais Wagner Parente, CEO da BMJ Consultores Associados, destaca que a União Europeia, como bloco, é o maior investidor do Brasil, ressaltando assim a importância dos comerciantes brasileiros que visam exportar para a Europa se atentarem às novas tendências e valores da chamada “Onda Verde”, que passarão a nortear as relações comerciais e o sucesso das exportações brasileiras. 

 

A importância da Consultoria internacional no sucesso das exportações

    No caso, com a ascensão dos valores ligados à sustentabilidade e diminuição da pegada ecológica na linha de produção comercial, o Brasil tem muito a ganhar com a valorização destes princípios, pois irá se alinhar com a tendência mundial, ampliando possibilidades de estabelecer vínculos e ser destino de investimentos europeus. 

Desta forma, caso uma empresa busque entender em quais destinos deve investir visando o sucesso de suas exportações, é imprescindível o aparato fornecido por uma consultoria internacional. A partir de estudos e levantamentos assertivos, pode apontar investimentos seguros para a exportação, através de uma Análise ou Identificação de Mercado.

Por Mariana Martini em 09/11/2021

 

Fontes:

https://glo.bo/3CUEYKx

https://bit.ly/2ZUKH4l

https://bbc.in/3qetBJI

https://bit.ly/3oaGv99

https://bit.ly/2ZXZ8EL

https://bit.ly/3ETrM9b

https://bit.ly/3wqV0JF

https://bit.ly/3qb5EDg

https://bit.ly/3ki2utH

https://bit.ly/3GTUlFv