Novos Substitutos da Carne: o promissor mercado dos alimentos veganos

Por Giovanna Relva 20/08/2020

  • Potencial de expansão e de introdução de novos produtos no mercado;

  • Os principais mercados para os alimentos veganos;

  • Novas oportunidades de exportação.

      Cada vez mais a população mundial tem se conscientizado no sentido de consumir menos alimentos de origem animal, ou até mesmo cortar totalmente o consumo destes, seja por questões de saúde, ética ou sustentabilidade. Com isso, o mercado de alimentos veganos tem se destacado nos últimos anos e ganhado cada vez mais espaço internacionalmente.

      A grande variedade desses produtos e os constantes aprimoramentos de qualidade, tal como a criação de sabores cada vez mais similares aos de produtos de origem animal, contribui para o constante aumento do número de veganos, bem como de não-veganos que consomem tais alimentos.

       Sendo assim, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Grand View Research, em 2018, o mercado global de alimentos veganos contabilizou 12,69 bilhões de Dólares e projetou-se em uma expansão de 9,6% até 2025, demonstrando ser um produto cada vez mais em destaque nos pratos do mundo.

     A mesma pesquisa também apontou que, dentre tais alimentos, os que mais se destacam no mercado são os substitutos de laticínios, tal como queijos, iogurtes e sorvetes à base de vegetais. Estes produtos representaram, em 2018, 50% das receitas globais de alimentos veganos e detém de um alto potencial de crescimento nos próximos anos, considerando as projeções de aumento do número de veganos e, além disso, de pessoas que apresentam intolerância a lactose, que são parcela numerosa dos consumidores de tais produtos.

      Internacionalmente, os Estados Unidos se destacam no consumo de pratos veganos, no qual cresceram 10 vezes mais do que no mercado total de alimentos do país em 2018, de acordo com a Fluxo Consultoria. Da mesma forma, o Reino Unido também é um grande expoente do consumo de alimentos à base de vegetais, o qual observou, entre 2005 e 2015, um aumento de 360% do número de pessoas que se declaram veganas, segundo um estudo publicado pelo Banco do Nordeste.

       Visto a constante elevação da demanda por alimentos veganos globalmente e as inúmeras possibilidades de inserção de novos produtos neste mercado, verifica-se que são mercadorias com alto potencial de exportação. Posto isso, manifesta-se a importância de análises profissionais que promovam o aproveitamento máximo das oportunidades de internacionalização desses alimentos, como análises de mercado e listas de compradores, que proporcionam um processo de exportação mais promissor, rápido e lucrativo.

 

Fontes:

https://bit.ly/2QfNGfv

https://bit.ly/32dj2cf

https://bit.ly/3j5RhJJ

ENTRE EM CONTATO

  Rua Monte Alegre, 984 - São Paulo, SP - Brasil

  • LinkedIn
  • Facebook
  • Instagram